ATL x SEA: Ataque vs Defesa, quem leva?

O primeiro confronto dos playoffs divisionais, será entre Seattle Seahawks e Atlanta Falcons, neste sábado. Os dois times já se enfrentaram na temporada regular, onde o Seattle levou a melhor num placar apertado de 26-24 na semana 6.
Para a vitória, Hawks teve o fator ‘’casa/torcida’’ ao seu favor e a sua defesa consistente com a presença de Earl Thomas. Seattle, no duelo, não encontrou um Julio Jones jogando 100%, além do jogo ter tido, inclusive, uma interferência do Sherman em Julio Jones não marcada, que poderia ter mudado o rumo do jogo uma vez que foi no último drive do Atlanta. Mesmo com esse resultado, fica claro que o jogo estava equilibrado e para o duelo de sábado, Seattle não é apontado como favorito.
Seahawks entrou nos playoffs com a 3ª melhor campanha da NFC, e por esta razão jogou a rodada de wildcard contra o Detroit Lions, que ficou com a última vaga da pós temporada. Esperava-se um jogo mais disputado, mas o que se viu, foi quase que um massacre, onde o Seahawks anotou 26 pontos contra 6 de Detroit, não permitindo que Matt Stafford marcasse um touchdown sequer, ainda mais ele, que teve uma temporada regular melhor que de Russel Wilson, o QB de Seattle.
Stafford foi o 6º melhor QB em jardas, 4.327 jardas, enquanto Russel Wilson foi apenas o 10º, ficou ainda em 14º lugar em TD’s marcando 24 ao todo, também a frente de Wilson que só marcou 21, e os dois tiveram um pass rate muito parecidos, em 31º e 32º lugar respectivamente.
No começo, a partida foi um jogo mais de defesas, onde os dois ataques não conseguiram produzir nada. A partir do segundo quarto, os Seahawks marcaram o primeiro touchdown do jogo. Stafford não teve uma performance muito boa, e muito por mérito da ótima defesa de Seattle, que conseguiu anular o ataque dos Lions. A polêmica ficou por conta do incrível touchdown marcado por Paul Richardson. Houve um face mask claro, mas os juízes preferiram ignorar. Foi o primeiro TD da partida, e isso pode ter mudado muito o andamento dela.
De qualquer maneira, no próximo jogo, contra os Falcons, apesar de não serem favoritos, os Seahawks levam uma boa vantagem, já que hoje estão entre uma das 5 melhores defesas da liga, contra a de Atlanta que está entre uma das 10 piores. No ataque, é o contrário, os Falcons são hoje um dos melhores, enquanto o Seahawks ocupa em torno da 20ª posição.
Sabemos que ataques ganham jogos e defesas ganham campeonatos, o time de Seattle precisa conseguir parar o ataque dos Falcons, principalmente pressionando Matt Rayn, o que não será muito difícil pois a OL do Falcons terminou a temporada em 22º, permitindo que Ryan fosse sacado 37 vezes, além de tomar 107 hits. Os Hawks precisarão marcar bem Julio Jones principalmente, e muito provavelmente Richard Sherman ficará na cobertura, porém para os outros alvos, DeShawn Shead terá bastante trabalho. Os dois cornerbacks juntos tem 139 tackles na temporada e 5 interceptações, 4 sendo só do Sherman. A linha defensiva deverá prestar bastante atenção nos running backs Devonta Freeman, com 1079 jardas nessa temporada, Diante desse cenário, podemos dizer que os Hawks, mesmo não sendo favoritos, têm sim, grandes chances de ganhar essa partida.
. Já pelo lado dos Falcons que jogam em casa, o time conta com o Matt Ryan que vem fazendo uma ótima temporada é um fortíssimo candidato a MVP, ele e o Wide Receiver Julio Jones tem sido uma das duplas com mais sucesso no ataque da liga.
Com recebedores bons, Falcons visa o jogo aéreo, mas não se enganem em pensar que eles não têm jogo corrido. Freeman é muito ágil, bastante utilizado pra ganhar terreno no meio de campo e Coleman é muito forte, bastante utilizado na redzone. Então Ryan, com running backs que funcionam, faz a defesa do outro time sempre morder o play action e acabar resultando em deep plays. A própria comissão técnica sabe desse potencial tanto que no jogo contra o Denver Broncos, o técnico ofensivo foi para uma 4º para o goal na linha de uma jarda, no primeiro drive do jogo contra a até então "melhor defesa da liga".
O problema do Falcons se resume à defesa. Com uma secundária porosa, eles tem a 28ª defesa da liga em jardas por passe recebido, o que na grande maioria é obrigação da secundária parar. Infelizmente não há o que fazer quanto a isso, se Russel Wilson tiver o mínimo de tempo do pocket ele vai achar seus recebedores com alguma facilidade, uma vez que eles estão sem jogo corrido. Apesar do favoritismo do Falcons, o jogo promete ser bem equilibrado.
Revisão: Gabriela Castro e Paula Ivoglo
Edição: Paula Ivoglo

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: