Review MNF: Denver Broncos 19 x 29 Kansas City Chiefs

Na véspera do Halloween, em um dos estádios mais barulhentos da NFL – Arrowhead Stadium – em Kansas City, acompanhamos a partida que fechou a 8º semana da temporada 2017 da NFL. O Kansas City Chiefs ganhou a partida contra o Denver Broncos por 29 x 19, confirmando o bom retrospecto.
A partida começou como nos velhos tempos: Jamaal Charles correndo com a bola e os Chiefs anotando um TD. A diferença foi que Charles vestia o uniforme dos Broncos e corria com a bola quando o CB Marcus Peters forçou e recuperou um fumble em cima do RB. Peters correu 45 jardas e anotou o TD. Esse foi o 6º fumble dos Broncos e o 2º de Jamaal na temporada, que, praticamente não teve atuação no restante da partida. A vingança volta de Jammal ao Arrowhead Stadium não começou como previsto e as bruxas realmente estavam à solta para os Broncos!
Na próxima campanha, depois de forçar um punt, os Chiefs anotaram mais um TD, com um passe longo de Smith para o TE Travis Kelce, que venceu a marcação de Darian Stewart e entrou na endzone colocando o placar em 14-0. Peters, mais uma vez, apareceu e interceptou Trevor Siemian e o Chiefs ameaçaram ampliar ainda mais o placar. No entanto, uma chamada engraçadjenha do head coach Reid fez a campanha ir por água abaixo. Ao invés de manter a bola, Smith, que ainda não lançou nenhuma interceptação na temporada, passou para o WR Tyreek Hill fazer o lançamento. Resultado, interceptação na endzone e o segundo turnover do time na temporada. Após esse início bem agitado, a defesa de Denver apareceu e Kansas conseguiu apenas converter FGs. Sim, é verdade foram 5 e um deles de 51 jardas. Além disso, o K Harrison Butker vem se mostrando muito confiável substituindo Cairo Santos.

Alex Smith terminou a partida lançando 202 jardas, a maioria delas para Kelce, que teve 7 recepções para 133 jardas. A linha ofensiva também trabalhou bem. O OLB Von Miller saiu do jogo com apenas 3 tackles e nenhum sack e grande parte dessa falta de produção pode ser atribuída ao cara que se alinhou de frente a ele durante grande parte da noite – o right tackle Mitch Schwartz.
Após um início de partida complicado e, mesmo conseguindo uma interceptação que acabou levando a equipe a seu primeiro FG, o ataque de Denver só conseguiu encontrar algum ritmo quando os Chiefs já lideravam por 20-3. Com ataques muito inofensivos e convivendo com o fantasma dos drops (foram 04 no total), a equipe ainda conseguiu marcar 2 TDs e mais 1 FG na partida, melhorando o retrospecto geral de pontos dos últimos confrontos. Um desses TDs já aconteceu no Two-Minute Warning e, na ânsia de encostar no placar, a equipe perdeu a chance de marcar um onside-kick.
Conforme já visto em partidas anteriores, o QB Trevor Siemian precisava segurar um pouco mais as bolas no pocket, mas, novamente, o jogador não contou com a ajuda de sua OL, que, em diversos momentos o deixava sem proteção e isso acabou fazendo com que Siemian fosse interceptado 3 vezes na partida, elevando desfavoravelmente suas estatísticas. Ele finalizou o jogo completando apenas 19 de 36 passes para 198 jardas totais.

De maneira geral, a defesa dos Broncos foi bem agressiva, obrigando, inclusive, que Kansas convertesse um FG ao invés de um TD; assim como também conseguiram forçar o primeiro sack seguido de fumble do QB Alex Smith nessa temporada, mas que ainda segue sem interceptações.
O que realmente fez a diferença na partida foram os 5 turnovers conseguidos pela defesa de Kansas – as 3 interceptações do QB Trevor Siemian e os 2 fumbles recuperados. A partida foi decidida no início. Marcus Peters deu o tom, os Chiefs não olharam para trás e venceram os Broncos pela quarta vez consecutiva.
Não podemos dizer que a partida foi exatamente um Show de Horrores para Denver, mas, sem dúvida nenhuma, ela foi recheada de travessuras para os Chiefs!

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: