Nesta quinta-feira (11), o mais novo Defensive Tackle do Miami Dolphins, Durval Queiroz Neto, o nosso “Duzão”, concedeu uma entrevista coletiva exclusiva a veículos brasileiros de mídia esportiva via telefone e o NFL de Bolsa marcou presença.

Primeiros momentos

Já contamos aqui sobre a trajetória de Duzão até o NFL Undiscovered. Foram cerca de dois anos entre idas e vindas para os Estados Unidos, treinamentos pesados, muitos e-mails e vídeos enviados e, segundo o próprio jogador, um mês de muito silêncio e frustração, até o surgimento da oportunidade. Mas agora é oficial. A promessa que seu ex-técnico e agora agente Kenneth Joshen (KJ) fizera há três anos atrás, de que juntos alcançariam a NFL, foi cumprida.

Na última segunda-feira (8), Durval recebeu a ligação de sua vida. Do outro lado da linha, Chris Grier, atual General Manager do Miami Dolphins. Esse foi o primeiro e o um dos únicos contatos do jogador com o seu novo time até então. “O primeiro contato com eles foi quando eu recebi a ligação na segunda-feira, quando o GM me ligou e me informou tinham ficado muito impressionados com o que viram no Combine e não tinham dúvidas de que eu poderia ajudar a franquia.” Duzão agradeceu a oportunidade, garantiu que não vai desapontar e que está indo para Miami para fazer barulho!

Durval participando dos drills no International Pro Day em 01/04/19 em Tampa, Florida. Fonte: NFL

Durval Queiroz Neto se torna assim o primeiro jogador brasileiro (e latino!) a ser contratado pela NFL sem ter jogado no College. No entanto, essa trajetória não foi nada fácil. Quando lhe perguntamos se houve algum momento de frustração e qual foi a maior dificuldade sobre o processo, nos contou que o período mais difícil se deu antes de saber da existência do programa NFL Undiscovered. Em uma das idas aos Estados Unidos, após Durval ter a oportunidade de fazer um combine privado em Indianapolis e obter seus números nos testes físicos, KJ mandou esses resultados para todas as equipes da NFL. O mês seguinte não foi como o esperado. Foram semanas de silêncio, sem receber retorno de nenhuma franquia sequer. “Foi muito dolorido, porque nós rezávamos muito. Eu sofria muito, chorava. Nós não sabíamos o que fazer”, conta. Até que, em um sábado a tarde, tudo mudou com a ligação de um scout da NFL, que gostou da sua história e viajaria de Londres aos EUA para um teste com o atleta.

Apesar do baixo rendimento do Miami Dolphins nas últimas temporadas, o jogador está confiante. Duzão inclusive já havia manifestado interesse especial em Miami por conta do clima. As mudanças pelas quais o time vem passando servem como combustível ao Defensive Tackle, que acredita que terá mais oportunidade para ajudar a franquia do que se tivesse sido escolhido por um time com um defesa mais forte e estruturada. “Eu acho que Deus preparou esse time pra mim, cara. A situação que o time está, precisando de defensive lineman, essa mudança de head coach.”

Além disso, os pais do novo técnico dos Dolphins, Brian Flores, são de Honduras. Segundo Durval, Flores diz se identificar e entender a situação pela qual Duzão está passando, e já avisou a NFL que lhe dará todo o suporte necessário.

E agora?

Durval participando dos drills no International Pro Day em 01/04/19 em Tampa, Florida. Fonte: NFL

Durval deve se apresentar até o dia 15 ao Miami Dolphins para exames físicos e participará do Training Camp da equipe. Dependendo de seu desempenho, poderemos vê-lo na pré-temporada da NFL em 2019 que se inicia em Agosto. Os Dolphins enfrentarão o Atlanta Falcons, Tampa Bay Buccaneers, Jacksonville Jaguars e o New Orleans Saints. Para ele, pouco o separa de se tornar oficialmente um defensive lineman do roster principal: “Eu acho que tenho tudo para estar no roster no final do Training Camp. A grande dúvida, a grande transição que vai acontecer, vai ser na parte teórica. Atleticamente, eu não tenho nada de diferente dos jogadores que estão na NFL, agora, o problema é como vai ser a parte do playbook. Como vai ser esse entendimento, como vai ser entender as chamadas? Então, se eu tiver pronto, se eu conseguir entender tudo isso… Eu tenho 0% de dúvidas que estarei no roster ao final do Training Camp”.

Além do constante crescimento da popularidade da NFL no Brasil, Durval nos dá mais um motivo para ficar de olho na bola oval. A contratação de um atleta brasileiro, que não precisou estudar nos Estados Unidos e jogar no College, traz muita empolgação e esperança para quem sonha em jogar futebol americano profissionalmente. 

Muito se é falado sobre ser quase impossível para o futebol americano jogado no Brasil alcançar o mesmo nível de qualidade do futebol americano jogado na NFL, devido à infra-estrutura disponível. Já para Duzão, a grande disparidade entre o futebol americano do Brasil e dos Estados Unidos não se concentra na qualidade da infra-estrutura. O maior impacto sentido veio da parte teórica do esporte. “Eu acho que a estrutura não é a principal coisa. Lógico que eles têm muito mais. Naquela parte de fisioterapia, naquela câmara que você entra pra recuperação muscular… Mas a parte teórica, a parte técnica que é realmente o divisor de águas. O foco que eles têm na teoria, o foco que eles têm na técnica. Por exemplo, eu que sou DL… [Como] trabalhar com as mãos, como responder a certo tipo de bloqueio dos linhas ofensivas, como entender o que está acontecendo na parte de ataque. Isso que é o diferencial. A estrutura é inimaginável. No Brasil nós não temos nada comparado a isso. Mas não é o que faz esses caras bons. O que faz esses caras bons, são a técnica e a teoria. É isso que faz eles melhores do que nós no Brasil”. 

Sobre o treinamento dos jogadores de linha defensiva, Durval explicou que seu maior aprendizado tem sido entender que, muitas vezes, terá uma função específica e não fará parte da jogada principal. “A principal coisa é que no Brasil eu era muito livre pra fazer o que eu quisesse. Eles me botavam no jogo e falavam: ‘Duzão, você precisa fazer a jogada, precisamos que você pare a corrida, que você pare o quarterback’. Aqui, o que foi passado para nós é que a NFL é completamente diferente. Eu tenho que fazer minha função. Muitas vezes eu tenho que fazer minha função e não fazer a jogada. (…) Isso foi o grande obstáculo que eu tive aqui. Saber que nem sempre eu vou fazer a jogada, mas que eu preciso conter a minha responsabilidade, a minha técnica”.

O que esperar…

Durval participando dos drills no International Pro Day em 01/04/19 em Tampa, Florida. Fonte: NFL

 

Durval é um jogador dedicado e, para alcançar seus objetivos, se inspira em jogadores muito conceituados em suas posições na linha defensiva: JJ Watt, do Houston Texans, e Aaron Donald, do Los Angeles Rams. “São dois caras que eu me inspiro muito, dentro e fora de campo. JJ Watt principalmente fora de campo, pelo tamanho do coração dele, pelo o que ele faz pelas pessoas. E os dois, por exemplo, pela velocidade que eles tem dentro de campo”.

Durval realmente possui algumas semelhanças com suas duas inspirações. Ele é grande e é rápido. No Pro Day, realizado no dia 1º de Abril no centro de treinamento dos Buccaneers, ele e os outros jogadores que participaram do programa NFL Undiscovered puderam mostrar um pouco das suas habilidades técnicas. Com 1,94m e quase 150kg, Duzão tem a fôrma ideal para um jogador de linha defensiva. Seus números, principalmente os de agilidade, impressionaram a todos.

No tiro de 40 jardas, a prova mais conhecida, Duzão correu em 5.00 segundos. Para seu tamanho, peso e posição em campo, essa marca é muito boa, superando inclusive a de jogadores que participaram do Combine 2019 e são cotados para serem draftados em posições altas. No exercício de três cones, no qual pode demonstrar sua flexibilidade, Durval marcou 7.04 segundos. Uma marca fantástica para um jogador de linha defensiva. No 20-yard shuttle, Duzão marcou 4.5 segundos. Também impressionante. No salto em distância, 2,59m. No salto vertical, 74 cm. No supino, bateu 24 repetições. Não restam dúvidas de que ainda veremos Durval fazer coisas memoráveis na NFL.

Esses números e a sua contratação nada mais são que o resultado de muito trabalho e dedicação, tanto de Durval quanto de KJ.

Parabéns Duzão! Vamos continuar acompanhando todas as próximas etapas e torcendo muito pelo seu sucesso. 

Por Mirella Kamimura

Deixe um comentário

Loja NdB

Já conhece a lojinha do NFL de Bolsa? Não? Acesse agora no menu acima, e adquira acessórios para torcer uniformizada pelo seu time!

Posts Recentes

Dak Prescott merece ser o quarterback mais bem pago da liga?
3 de junho de 2020
Dr. Laurent Duvernay-Tardif – Sempre na Linha de Frente
8 de maio de 2020
Cards Draft NFL 2020
14 de abril de 2020
%d blogueiros gostam disto: