Por Paula Ivoglo

Domingo é aquele dia do ano mais aguardado pelos fãs da bola oval, o Super Bowl.

A edição 54 acontece em Miami, no Hard Rock Stadium a partir das 20h30 (horário de Brasília). De um lado, o vencedor da AFC, Kansas City Chiefs, que terminou a temporada com 12 vitórias e 4 derrotas. Do outro, o vencedor da NFC, San Francisco 49ers, com 13 vitórias e 3 derrotas.

As expectativas são bem altas para essa partida, afinal, estamos falando de dois ataques que estão no top 5 da liga, e duas defesas que cederam menos de 20 pontos por partida na temporada regular.

Kansas City Chiefs quarterback Patrick Mahomes walks off the field arm in arm with head coach Andy Reid after the teams 26-14 win against the Arizona Cardinals during Sunday’s football game on November 11, 2018 at Arrowhead Stadium in Kansas City, Mo.

Outros dois fatores que chamam a atenção é que, em termos de números, o San Francisco 49ers hoje tem uma das equipes mais equilibradas da liga, com ataque e defesa bem consistentes. Além disso, do lado do Kansas, temos um dos quarterbacks mais empolgantes dos últimos tempos, Patrick Mahomes, liderando um ataque explosivo, e Andy Reid como técnico, uma das grandes mentes ofensivas da liga.

Mas vamos por partes:

– Kansas tem sim um ataque muito veloz, a versatilidade e inteligência de Mahomes são grandes diferenciais, mas comparando os dois ataques, o jogo terrestre de Kansas não é dos melhores, muito pelo contrário, é apenas o 23º da liga. LeSean McCoy veio para ajudar, mas apesar de ter uma boa média de 4,6 jardas por tentativa, ainda não chega a ser um ponto tão ameaçador na equipe quanto o ataque aéreo, que tem o tight end Travis Kelce e os wide receivers Tyreek HIll e Sammy Watkins, três jogadores ágeis e rápidos, o que torna o ataque imprevisível e explosivo. Sem contar ainda com os excelentes retornos do rookie Mecole Hardman, que vem colocando a equipe em excelentes posições de campo.

– Já San Francisco, apesar de ser o contrário, ter um jogo terrestre mais forte, com Raheem Mostert, Matt Breida e Tevin Coleman, os três com mais de 500 jardas cada um, não quer dizer que não tenha um jogo aéreo perigoso também, afinal o TE George Kittle, o principal alvo de Garoppolo com mais de 1.000 jardas, Deebo Samuel e Emmanuel Sanders, são jogadores extremamente habilidosos, que estão em grande sintonia com seu quarterback.

Agora, falando das defesas, é onde eu acredito que está o principal diferencial das duas equipes. Hoje, San Francisco tem uma das melhores defesas da liga. É a melhor secundária e tem uma defesa mediana contra o jogo terrestre, além disso é o 5º melhor time na pressão, com um front seven poderosíssimo, composto por Arik Armstead, Nick Bosa, DeForest Buckner e Dee Ford (que inclusive era dos Chiefs ano passado), esses quatro juntos têm 33 sacks. O melhor é que eles conseguem mandar pressão no quarterback com apenas com esses 4 jogadores, e é aí onde Mahomes tem mais dificuldade.

Quando mandam blitz para cima de Mahomes com 5 ou mais homens, ele acaba tendo mais facilidade, pois ele se livra muito rápido da bola, e já que mais homens subiram para pressioná-lo, o meio e o fundo do campo ficam mais “livres”, com uma marcação em zona. É onde Mahomes acaba tendo mais sucesso do que contra uma cobertura homem a homem.

Nas estatísticas postadas pelo NFL Research no Twitter, desde 2018, 16 das 17 interceptações de Mahomes foram contra pressão de 4 ou mais homens. Em 2019, o 49ers tem mandado pressão com 4 homens em 33,5% dos dropbacks.

Isso ficou bem claro no jogo contra os Colts na temporada regular, onde, além de utilizarem muito o jogo terrestre para manter o ataque dos Chiefs fora do campo e controlar o relógio, o técnico Frank Reich usou essa estratégia na maior parte do tempo, pressão com quatro jogadores e cobertura homem a homem. San Francisco tem total condição de fazer a mesma coisa nesse domingo.

Falando um pouco da defesa de Kansas, eles sem dúvida melhoraram muito com relação ao ano passado, mas ainda há muito espaço para melhorar. São a 8ª melhor contra o jogo aéreo e apenas a 26ª contra o jogo terrestre, que como eu falei, é onde temos o ponto mais forte de San Francisco. Garoppolo provavelmente também vai sentir a pressão, já que o front seven dos Chiefs também tem seu mérito, sendo o 11º da liga com uma média de 3 sacks por jogo, com nomes como Chris Jones, Frank Clark, Emmanuel Ogbah e Alex Okafor.

Dec 8, 2019; Foxborough, MA, USA; Kansas City Chiefs strong saftey Tyrann Mathieu (32) reacts after a play during the first half against the New England Patriots at Gillette Stadium. Mandatory Credit: Paul Rutherford-USA TODAY Sports

Mas, como citei lá em cima, apesar dessa suposta vantagem da defesa de San Francisco, se analisarmos os números e principalmente os pontos cedidos, que é onde realmente importa no final, temos que ambas as defesas cederam uma média de 19 pontos por partida na temporada regular.  Os Chiefs cederam uma média de 19,2 e os Niners, 19,4, ou seja, a defesa dos Chiefs pode ter suas deficiências, mas quando precisa, faz seu trabalho não cedendo muitos pontos aos adversários.

Por esses motivos acredito que teremos um jogo bem equilibrado, e para ser bem sincera, toda hora mudo de ideia sobre quem eu acho que vai ganhar. No momento meu voto vai para o Kansas City Chiefs, pois acredito que o fator quarterback e técnico podem ser os diferenciais, e nesse quesito, acho que os Chiefs levam vantagem.

Não que o Garoppolo seja ruim, inclusive muito tem se falado que ele é um bom gerenciador, mais do que um bom quarterback. Eu acho sim, que ele tem potencial para crescer muito na liga ainda, precisa melhorar principalmente a questão de suas leituras, mas o importante é que ele sabe utilizar bem os pontos fortes do seu time a seu favor, e quando o time precisou, em momentos críticos, ele apareceu com ótimos drives.

Porém, como só posso escolher um para dar o palpite de vencedor, acho que os Chiefs sairão vitoriosos, mas tem tudo para ser um jogo emocionante!

Contando as horas para esse Super Bowl, e que vença o melhor!

 
1 Response

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: